Monitoramento e controle são a mesma coisa?

Assim como todas as áreas de conhecimento de negócios, a gestão de projetos pode apresentar “pegadinhas” na sua análise de aplicação do conhecimento na prática. Na fase de monitoramento e controle muitas vezes é feita a gestão fica incompleta, dados são de execução são coletados de forma a concretizar o monitoramento, mas deixam de ser analisados e por consequência ações de melhoria ou correções não são realizadas deixando assim de gerar um controle.

Chamado de falso controle  essa situação é mais comum do que imaginamos, vamos usar um exemplo pratico:

Quando falamos de controle de frota de veículos normalmente é feito um documento chamado “planilha de controle” que é inserido a quilometragem do inicio de rodagem, o valor dessa medida no final do expediente, quantos litros de combustível o veiculo utilizou e qual o valor do custo de abastecimento. Esse “controle” muitas vezes é dado como suficiente por ter sido preenchido, mas, esse processo supri apenas metade da atividade pois os dados precisam ser analisados e a eficiência da utilização do veiculo pelo operador precisa ser evidenciada para entender as necessidades de manutenção do equipamento ou se o motorista precisa treinamento de utilização.

Esse pequeno exemplo mostra a importância do processamento dos dados, informação sem ação não traz resultados.

 

A INGEP presta consultorias online via Skype. Acesse nosso link de contato para agendamento.

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *